AVISO! Nem pense em comprar qualquer outro produto para tratamento de espinhas antes de ler isto...

Como os cravos se tornam espinhas

Como os cravos se tornam espinhas

A espinha nasce muito antes de se tornar aquela desagradável ferida vermelha e feia no corpo, na maioria das vezes no rosto. A sua formação tem início quando nasce o cravo está presente, por vezes semanas ou até mesmo meses antes da espinha aparecer. Em geral, os cravos aparecem quando ocorre um aumento na gordura produzida nas glândulas da pele causando o entupimento dos poros devido a uma substância chamada queratina, que atrapalha a saída da gordura. Esse efeito por causa dos hormônios, mas também pode ocorrer devido à utilização de produtos de beleza para a pele.

A formação do cravo começa dentro do folículo sebáceo, estrutura dentro da pele onde também ficam os pelos e as glândulas sebáceas, produtoras da gordura que protege a pele, mas em excesso causam a acne. A abertura do folículo forma um poro na pele que, se estiver entupida, acumula gordura no local. Se o poro é largo, há maior contato da gordura com o ar, e há a oxidação que forma um pequeno ponto escuro na pele. Este é o cravo que não se torna espinha.

No entanto, às vezes o poro é estreito, o que faz com que não haja contato suficiente da gordura com o ar e não ocorra sua oxidação, sem se transformar no ponto preto. Com isso, há a proliferação de bactérias que se alimentam de gordura no local, e é neste cravo que se forma o ponto branco que atrapalha muito a estética do rosto. São nessas situações que os cravos se tornam espinhas.

Nesses casos, se a quantidade de bactérias presentes na espinha for muito grande, o corpo reage gerando uma inflamação no local. Quando isso acontece, o tecido em volta do local fica inchado e vermelho, criando uma saliência na ferida que dói ao ser manipulada. É isso que os dermatologistas chamam de pápula.

Quando a inflamação é muito forte, ocorre o acúmulo de pus que leva ao último estágio da espinha: a pústula. O pus forma uma bolha bem acima da superfície da pele, como um vulcão prestes a explodir. Nesses casos, apesar da enorme vontade de espremer a espinha, isso deve ser totalmente evitado, pois, além de piorar a infecção, é grande a chance que o resultado ser uma cicatriz terrível. Para que isso não ocorra, o deve-se esperar que o pus seque e a espinha desapareça naturalmente.

Quer saber como se livrar de vez das espinhas e da acne? Acesse http://semespinhaseacne.com e descubra como!

Se você gostou do post compartilhe-o no +1, Facebook e Twitter. Utilize os comentários abaixo para dúvidas, críticas ou elogios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *