AVISO! Nem pense em comprar qualquer outro produto para tratamento de espinhas antes de ler isto...

Como controlar a acne na mulher adulta

Como controlar a acne na mulher adulta

Algumas mulheres entre 25 e 35 anos sofrem com espinhas e acne quando possuem oleosidade excessiva e acne inflamatória que geralmente fica pior quando está perto de menstruar. A acne na mulher adulta tem se tornado um problema cada vez mais frequente devido a uma produção maior de hormônios masculinos nesta faixa etária. Mas há chance de mulheres mesmo com níveis normais de andrógenos sofrerem com espinhas, por causa da hipersensibilidade dos receptores desses hormônios na pele em certo momento de suas vidas. No entanto, existem algumas formas de controlar ou acabar com esse problema.

Pílulas anticoncepcionais e substâncias anti-andrógenas ajudam a impedir que hormônios masculinos ativem os receptores das glândulas. Ativos aplicados diretamente na pele também controlam a oleosidade como zinco, alfa-hidroxiacidos, retinóides, peróxido de benzoíla, ácido salicílico e enxofre. Da mesma forma, peróxido de benzoíla, ácido salicílico, extrato de chá verde, entre outros, atuam como anti inflamatórios e podem ser soluções para o problema.

Esfoliar regularmente a pele é outra maneira de controlar a acne, pois ajuda a remover as células mortas na superfície do corpo. Sabonetes a base de ácido salicílico reduzem a formação das bactérias e controlam a multiplicação das células da camada córnea. Produtos que possuem de peróxido de benzoíla aumentam a concentração de oxigênio na pele, e sufocam a acne, que precisa de um meio anaeróbio para se multiplicar. Antibióticos tópicos também podem ser utilizados.

Lembrando sempre que, antes de utilizar qualquer medicação, é imprescindível consultar seu dermatologista para acompanhamento médico. Você não precisa conviver com esse problema que atrapalha tanto sua vida e lhe deixa infeliz! Quer saber como se livrar de vez das espinhas e da acne? Acesse http://www.semespinhaseacne.com e descubra como!

Se você gostou do post compartilhe-o no +1, Facebook e Twitter. Utilize os comentários abaixo para dúvidas, críticas ou elogios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *